5 Formas De Modelo

Mini ensaio de ação

A situação quando a companhia estável, desenvolvida gera constantes, volumes consideráveis do lucro líquido é possível, mas devido a qualquer razão não tem oportunidades convenientes para o seu investimento. A política da gestão não pode assumir o pagamento de grandes dividendos, então todos os pré-requisitos da implementação de investimentos financeiros por meio da realização de fusão ou absorção criam-se. Algumas companhias em geral praticamente não investem o lucro líquido que está disponível para eles. Neste caso tornam-se a produção deliciosa da absorção por outra companhia.

Assim, a essência do efeito sinérgico é que a fusão de duas companhias gera o preço adicional da companhia unida. À custa de que há um aumento no preço da companhia unida? É óbvio que as fontes de aumento no preço formam certo benefício de participantes da transação da fusão/absorção que é o fator de motivação principal à realização de fusões e absorção.

Assim, a realização de um resultado curto contou em cima, é possível notar o seguinte. As fusões e a absorção representam o procedimento da modificação do proprietário ou à modificação da estrutura da propriedade da companhia, sendo uma conexão final no sistema de medidas da sua reestruturação.

Como já se disse, as atividades de fusões e a absorção assumem não só a associação de entidades econômicas, mas também a alocação de divisões estruturais. Provindo dele, dividiremos todas as fusões e absorção em dois grupos – expansão do negócio e alocação do negócio.

As fusões de companhias, uma produção que se relaciona com etapas diferentes chamam-se como fusões verticais. Assim a fusão toma a forma "integração" ou "integração para a frente atrás". Por exemplo, a associação na produção da rotação metálica une-se com a fábrica de ferramenta ("integração para a frente", que é associação com a companhia que se relaciona com o seguinte processo de produção de etapa ou, permitiremos com a companhia que se envolve na produção de minério de ferro ("integração" atrás, que é fusão à companhia do processo de produção de etapa prévio.

A caminho da realização afirmada acima da companhia é mais inteiro desenvolve a estratégia concreta da atividade. Nesta luz a companhia constantemente estima a posição no mercado, posições fortes e débeis, procura tais direções da atividade, depois da qual realizará as maiores vantagens competitivas. Provindo dele pela companhia a seguinte estratégia principal ou conceitos, o desenvolvimento pode escolher-se:

Provir dele, executar um complexo de medidas protetoras pela alta gerência do objetivo de companhia muitas vezes assumem certo conflito de interesses entre ele e os acionistas da companhia – o desejo de gerentes de guardar as posições na companhia bastante muitas vezes bloqueia a aspiração a aumentar a prosperidade de acionistas. Para evitar os conflitos semelhantes o mecanismo de "pára-quedas de ouro" (pára-quedas de ouro) que assumem certo encorajamento (e bastante considerável o tamanho o diretor-gerente da companhia em caso do seu turno de posições em consequência da absorção fora transportada usa-se.

A gestão do objetivo de companhia pode aconselhar que a acionistas aceitem a oferta ou resistam intenções do comprador potencial. A oferta de aquisição pode realizar-se de vários modos.

Aqui é necessário parar o que se entende como atividades de fusões e absorção não só aquisição completamente ou a maior parte de parte de qualquer entidade econômica, mas também e alienação, venda de divisões, filiais, modificação da estrutura da propriedade da firma. Mais detalhadamente sobre ele vai se dizer abaixo.

Tudo que se disse em cima, pertence ao assim chamado "à aquisição amistosa" (aquisição amistosa) quando a decisão sobre a fusão ou a absorção se aceitam durante as negociações civilizadas de duas companhias. Muitas vezes a companhia absorvente comporta-se agressivamente, sem desejar conduzir qualquer negociação com a companhia - "objetivo". Neste caso é sobre "a absorção hostil" (aquisição hostil). Assim a companhia absorvente busca a substituição de diretores "sujeitos a objeções" e gerentes.